Arquivo

Textos com Etiquetas ‘Cast’

[Tradução] Qual é a diferença entre os operadores “as” e “cast”?

29 de outubro de 2009

Muitas pessoas lhe dirão que a diferença entre “(Alpha) bravo” e “bravo as Alpha” é que o primeiro lança uma exceção se a conversão falhar, enquanto que o segundo retorna null. De qualquer forma isso é correto, e isso é a diferença mais óbvia, mas não é a única diferença. Há armadilhas para se tomar cuidado aqui.

Primeiro, desde que o resultado do operador “as” pode ser null, o tipo do resultado precisa ser um dos que aceitam um valor nulo: um tipo referência ou tipo valor nullable. Você não pode fazer “as int”, isso não faz sentido. Se o argumento não é um int, então qual valor de retorno deveria ser? O tipo da expressão “as” é sempre um tipo nomeado, então ele precisa ser um tipo que pode receber null.

Segundo, o operador cast, como eu discuti antes, é uma besta estranha. Ele significa duas coisas contraditórias: “verifique para ver se o objeto realmente é desse tipo, lance uma exceção se não for” e “esse objeto não é do tipo informado; encontre um valor equivalente que pertença ao tipo informado”. O segundo significado do operador cast não é compartilhado pelo operador “as”. Se você diz

short s = (short)123;
int? i = s as int?;

então você está sem sorte. O operador “as” não fará conversões “representação-substituição” de short para int nullable como o operador cast faria. Similarmente, se você tem uma classe Alpha e uma outra classe não relacionada Bravo, com uma conversão de Bravo para Alpha, então “(Alpha) bravo” será convertido, mas “bravo as Alpha” não. O operador “as” apenas considera conversões de referência, boxing e unboxing.

E finalmente, é claro que o uso dos dois operadores são superficialmente similares, mas semanticamente completamente diferentes. O cast comunica para o leitor “Eu estou certo que esta conversão é legal e eu concordo em receber uma exceção se eu estiver errado”. O operador “as” comunica “Eu não sei se esta conversão é legal ou não; nós vamos tentar e ver o que acontece”.

Esse texto é uma tradução do post original que Eric Lippert, engenheiro de software da Microsoft, publicou no seu blog Fabulous Adventures In Coding. A versão original você pode ler aqui.

Observação: Essa é minha primeira experiência em tradução de artigos técnicos. Seu comentário expressando sua opinião a respeito é muito bem vinda.

.NET , , , , , ,